terça-feira, 1 de julho de 2008

Rio das Flores

E pronto... ao fim de 6 meses lá virei a última página do Rio das Flores, de Miguel Sousa Tavares.

Mais um "companheiro" que arrumo na prateleira, como tantos outros que ás vezes vou visitar. Não para os reler, só mesmo para folhear, cheirar, recordar o nome dos personagens ou simplesmente recordar em que situação ele "me acompanhou".

Os livros são sem dúvida um marco cronológico na minha vida, ao folhear livros que li, consigo reviver momentos, "reencontrar amigos", lembrar-me de quem eu era nessa altura.

Bons Encontros!

4 comentários:

josé louro disse...

Não li. Li o anterior Acho um pouco sobrevalorizado o autor.
Mas concordo contigo quanto às recordações que os livros nos podem remeter.

Patrícia disse...

Pois eu li e gostei :)
e também concordo contigo que é muito bom ter um livro na mão e recordar não só o livro mas toda a envolvente.

beijinhos

Célia Jordão Alves disse...

Olá! Já fui ver a tua lojinha. Boa sorte para o teu novo projecto. :-)

viajante disse...

Em lista de espera desde o último Natal.
Gostei imenso de EQUADOR, mas outras leituras se anteciparam.
Vou ter que o ler antes do Natal, próximo.